Está en la página 1de 8

Contexto Histórico

Algumas características do final do século XIX:


- Empresas haviam crescido de modo acelerado e
desorganizado;
- Necessidade de aumentar a eficiência (produção em massa);
- Grande número de empresas de diferentes portes;
- Índices de desperdício elevados;
- Insatisfação dos operários.

* Frederick Winslow Taylor (pai da Administração Científica):


- Parte dos operários reduziam propositadamente a produção a
cerca de 1/3 da que seria normal, para evitar diminuição de
salários;
- Desconhecimento das rotinas de trabalho e tempos necessários
por parte da gerência;
- Falta de Uniformidade das Técnicas de Trabalho
Administração Científica (Ênfase nas tarefas)
- Influências: Frederick Taylor
- Expoentes: Henry Gantt, Frank Gilbreth, Henry Ford.
 Determinação do métodos de trabalho para maximizar a eficiência
 Aumento da produtividade através do aumento da eficiência dos operários

 ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO


Estudo de tempos e movimentos
Seleção científica do trabalhador
Preocupação com a fadiga
Padrão de produção
Plano de incentivo salarial
Supervisão funcional
Condições ambientais de trabalho
- Administração Científica
Com a separação das tarefas operacionais das
gerenciais, ocorreu uma distribuição de
responsabilidades:
 Administração (gerência): planejamento, estudo
minucioso do trabalho do operário e o
estabelecimento do método de trabalho;
 Supervisão: assistência contínua ao trabalhador
durante a produção;
 Produção (trabalhador): execução do trabalho.
- Administração Científica
Principais características:
c) a substituição da improvisação e do empirismo pelo
planejamento e pela ciência;
d) o aumento da eficiência da empresa através da eficiência de
cada operário. O método de trabalho deve ser planejado
através da técnica de estudo de tempos e movimentos;
c) o incentivo à produção e elevação da eficiência do operário,
recorrendo a incentivos puramente salariais ou prêmios de
produção;
d) a simplificação e racionalização de tarefas, com a conseqüente
especialização do trabalhador;
e) a padronização das máquinas, equipamentos e materiais, para
aproveitar ainda mais o esforço humano e aumentar a
eficiência do operário;
f) a eliminação de desperdícios.
- Administração Científica
Taylor iniciou suas experiências e estudos pelo trabalho
do operário e, mais tarde, generalizou suas conclusões. Ele
definiu quatro postulados básicos:
1) o desenvolvimento pela direção da empresa da ciência da
tarefa (seja cavar buracos, transportar pesos ou construir uma
parede). Pode-se efetuar uma avaliação baseada em
estatística;
2) a seleção, entre a equipe existente, dos melhores
trabalhadores (sendo simplesmente eliminados os que se
recusarem a se adaptar aos novos métodos);
3) pagamento de bonificação a cada homem que utiliza
corretamente o método;
4) divisão do trabalho e responsabilidade entre operários e
direção.
- Administração Científica
Princípios básicos de Henry Ford (“pai” da linha
de montagem):
 Intensificação: utilização imediata dos
materiais, colocação rápida do produto;
 Economicidade: diminuição do volume dos
materiais em transformação;
 Produtividade: aumento da capacidade de
produção do operário. Fixação do homem (material
se desloca), aceleração da produção com trabalho
ritmado e coordenado.
- Críticas à Administração Científica
1) mecanicismo: pouca atenção foi dada à condição humana,
sendo a organização concebida como um rígido tabuleiro de
xadrez. A empresa era considerada como uma máquina;
2) tempos e movimentos: o método trazia muito mais a
intensificação do trabalho do que a racionalização do mesmo;
3) homo economicus: a única motivação admitida ao homem
pela teoria era a possibilidade de ganhos financeiros. Todos
os demais fatores de motivação foram esquecidos;
4) superespecialização do operário: o trabalho se torna
monótono, repetitivo, diminui-se a exigência de raciocínio e
destitui-se completamente qualquer significado psicológico do
trabalho;
- Críticas à Administração Científica (cont.)
5) estrutura administrativa totalmente alienante:
exigia-se unicamente dos operários que
obedecessem ordens. O homem era considerado
apenas um apêndice da máquina industrial;
6) abordagem formal: a organização informal, os
aspectos humanos da organização foram totalmente
negligenciados;
7) abordagem incompleta: somente era analisada a
fábrica, não merecendo atenção os demais aspectos
das empresas.