Está en la página 1de 1

Encanta-me o suspiro, a vilania humana, essa insensatez incontida, a dureza insana, saber mais do que se , se se espanta, se se determina e se termina

em uma rstia de luz. Encontro-me aos berros, aos erros, aos desconcertos de mim. Suspiro pelo passado, me entrevejo entregue a estranhas vidas; Me quebro, me despedao, e me refao apenas para mais uma dor. Tenho sono, tenho lepra, tenho pena de mim, que no acho misericrdia em nada e nem em quem me entenda como homem, acabado, fraco, miservel, tolo... mas ainda homem... Mais ainda homem do que qualquer um, porque sei ser mulher, e sonho em ser melhor que uma criana...

Sei ser maior que um sopro derradeiro e sei morrer para reviver.
Cleber Tourinho