Está en la página 1de 13

SUMÁRIO

ERGONOMIA
OBJETIVO;

INTRODUÇÃO;

DEFINIÇÃO DE ERGONOMIA;

RISCOS ERGONOMICOS;

ERGONOMIA NAS ATIVIDADES DE BOMBEIROS;

ERGONOMIA E OS NOVOS MODELOS DE GESTÃO.


OBJETIVO
Ao final da sessão os instruendos deverão ser capazes de:

1- Definir ergonomia, conhecendo seus principais aspectos e


seus domínios de especialização;

2 - Definir risco ergonômico;

3 – Observar os principais riscos ergonômicos nas atividades


de bombeiro militar;

4 – Correlacionar ergonomia com os modernos modelos de


gestão.
INTRODUÇÃO:
ERGONOMIA VISA ESTABELECER PARÂMETROS QUE PERMITAM A ADAPTAÇÃO DAS

CONDIÇÕES DE TRABALHO ÀS CONDIÇÕES PSICOFISIOLÓGICAS DOS TRABALHADORES, DE MODO A

PROPORCIONAR UM MÁXIMO DE CONFORTO, SEGURANÇA E DESEMPENHO EFICIENTE. A

ERGONOMIA PODE SER INTERPRETADA COMO O ESTUDO DA ENGENHARIA HUMANA VOLTADA PARA

O PLANEJAMENTO DO TRABALHO, DE FORMA A CONCILIAR A HABILIDADE E OS LIMITES

INDIVIDUAIS DOS TRABALHADORES QUE O EXECUTAM.

APESAR DO AVANÇO TECNOLÓGICO, AINDA HÁ MUITO PARA SER FEITO ATÉ QUE OS

EQUIPAMENTOS ESTEJAM DEVIDAMENTE PROJETADOS PARA SEREM USADOS EM HARMONIA COM

AS LIMITAÇÕES INDIVIDUAIS DE CADA TRABALHADOR. O RESULTADO DE UM PLANEJAMENTO

PRECÁRIO PODE ACARRETAR EFEITOS NOCIVOS NAS PESSOAS, CAUSANDO DORES LOMBARES E

PROBLEMAS NAS ARTICULAÇÕES E NOS MÚSCULOS. OS ESTUDOS ERGONÔMICOS DEVEM TER

ATENÇÃO ESPECIAL COM OS ASPECTOS SEGUINTES:


INTRODUÇÃO:
A) POSIÇÕES PARA TRABALHAR EM PÉ;

B) POSIÇÕES PARA TRABALHAR SENTADO;

C) CONDIÇÕES VISUAIS;

D) TRABALHO PENOSO;

E) CONTROLES E FERRAMENTAS;

F) POSICIONAMENTO E TIPOS DE SINAIS


VISUAIS E PAINÉIS ELETRÔNICOS.
POSTO DE TRABALHO SÉCULO XIX
ERGONOM IA:
ERGOS = TRABALHO
NOMOS = REGRAS

CIÊNCIA QUE ESTUDA A ADAPTAÇÃO DO SER HUMANO AO TRABALHO,


PROCURANDO ADAPTAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO ÀS CARACTERISTICAS
FÍSICAS E LIMITAÇÕES INDIVIDUAIS DO SER HUMANO. ESTE CONCEITO DE
ERGONOMIA DATA DE 1948, QUANDO FOI ELABORADO O PROJETO DA
CÁPSULA ESPACIAL NORTE-AMERICANA, SURGINDO, ASSIM, ATRAVÉS DA
ANTROPOMETRIA, O CONCEITO DE QUE, O FUNDAMENTAL NÃO É ADAPTAR O
HOMEM AO TRABALHO, MAS, AO CONTRÁRIO, PROCURAR ADAPTAR AS
CONDIÇÕES DE TRABALHO AO SER HUMANO.

AS CONDIÇÕES DE TRABALHO INCLUEM ASPECTOS RELACIONADOS


AO LEVANTAMENTO, TRANSPORTE E DESCARGA DE MATERIAIS, AO
MOBILIÁRIO, AOS EQUIPAMENTOS E ÀS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO POSTO
DE TRABALHO E À PRÓPRIA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO.

AS PESSOAS SÃO DIFERENTES EM ALTURA, ESTRUTURA ÓSSEA E MUSCULAR,


ALGUMAS SÃO MAIS FORTES E COM CAPACIDADES DIFERENTES PARA
SUPORTAR O STRESS FÍSICO E MENTAL. ESTES FATOS BÁSICOS NÃO PODEM
SER ALTERADOS E DEVEM SER UTILIZADOS COMO BASE PARA O
PLANEJAMENTO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO.
DE MANEIRA GERAL, OS DOMÍNIOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA ERGONOMIA SÃO:

Ergonomia física: está relacionada com às características da anatomia humana,


antropometria, fisiologia e biomecânica em sua relação a atividade física. Os tópicos
relevantes incluem o estudo da postura no trabalho, manuseio de materiais, movimentos
repetitivos, distúrbios músculo-esqueletais relacionados ao trabalho, projeto de posto de
trabalho, segurança e saúde.

Ergonomia cognitiva: refere-se aos processos mentais, tais como percepção,


memória, raciocínio e resposta motora conforme afetem as interações entre seres
humanos e outros elementos de um sistema. Os tópicos relevantes incluem o estudo da
carga mental de trabalho, tomada de decisão, desempenho especializado, interação
homem computador, stress e treinamento conforme esses se relacionem a projetos
envolvendo seres humanos e sistemas.

Ergonomia organizacional: concerne à otimização dos sistemas sóciotécnicos,


incluindo suas estruturas organizacionais, políticas e de processos. Os tópicos
relevantes incluem comunicações, gerenciamento de recursos de tripulações, projeto de
trabalho, organização temporal do trabalho, trabalho em grupo, projeto participativo,
novos paradigmas do trabalho, trabalho cooperativo, cultura organizacional,
organizações em rede, tele-trabalho e gestão da qualidade.
RISCOS ERGONÔMICOS
SÃO AQUELES DECORRENTES DAS
CONDIÇÕES DE TRABALHO ENVOLVENDO
FATORES BIOMECÂNICOS (postura, esforço e
movimento), EXIGÊNCIAS PSICOFÍSICAS DO
TRABALHO(esforço visual, atenção e raciocínio),
DEFICIÊNCIA DO PROCESSO (rítimo de produção,
trabalho monótono, repetitivo, noturno ou em
turno) OU, ATÉ MESMO, CONDIÇÕES AMBIENTAIS
COMO VENTILAÇÃO, ILUMINAÇÃO E RUÍDO QUE
PODEM ACARRETAR DESCONFORTO OU STRESS
OCUPACIONAL.
ERGONOMIA NAS ATIVIDADES DE BOMBEIROS

POSTOS DE TRABALHO;

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS;

RÍTMO DE TRABALHO;

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRÃO.


ERGONOMIA NAS ATIVIDADES DE
BOMBEIRO

O bombei ro
deverá manter
as mãos li vres o
que faci li tar á
sua subi da por
escadas. Deve
ser uti liz ada a
mangueira na
form a de “U”
sobre o
Equi pam ento de
Prot eção
Respirat óri a
ERGONOMIA NAS ATIVIDADES DE BOMBEIRO

A manguei ra
deverá ser
carregada
sobre o om bro
na forma de
esti va.
O ataque dar-
se- á sem pre do
andar
imedi atam ente
abai xo do
pavi mento
incendi ado
ERGONOMIA NAS ATIVIDADES DE
BOMBEIRO

ORGANIZAÇÃO NOS
LOCAIS DE
SOCORRO COM USO
DE MÁQUINAS E
EQUIPAMENTOS
ERGONOMIA E OS NOVOS
MOD ELO S DE GES TÃO
TENDO EM VISTA O PROCESSO DE
DESENVOLVIMENTO PELO QUAL PASSA OS SETORES
INDUSTRIAIS E DE SERVIÇOS EM NOSSO PAÍS, COM O
PROCESSO DE AUTOMAÇÃO E INFORMATIZAÇÃO, A
ADEQUAÇÃO ERGONÔMICA COM UMA VISÃO SÓCIO-
TÉCNICA( CIÊNCIA QUE INTEGRA E INTERAGE OS
CONHECIMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E DAS
TÉCNOLÓGICAS) DOS SISTEMAS DE GESTÃO DA PRODUÇÃO
SÃO NECESSIDADES IMEDIATAS.
AS EMPRESAS EOS PROFISSIONAIS QUE REALMENTE
QUEREM PERMANECER NO MERCADO DE TRABALHO OU SE
INCLUIR NESSE MERCADO E GARANTIR O SEU FUTURO,
DEVERÃO UTILIZAR A ERGONOMIA COM VIÉS SÓCIO-
TÉCNICO EM TODA SUA ABRANGÊNCIA E DIVERSIDADE.
ERGONOMIA QUALIDADE